Vaticano pode ser alvo do EI, aponta serviço secreto & Vaticano nega que tenha recebido alerta de possível ataque

Clique aqui para comentar esta publicação


Vaticano pode ser alvo do EI, aponta serviço secreto

Após Paris, terroristas estão colocando a Santa Sé na mira

Vaticano pode ser próximo alvo dos terroristas (foto: ANSA)

12 JANEIRO, 14:38TEL AVIVZGT
(ANSA) - Após os atentados ocorridos em Paris na última semana, o próximo alvo dos terroristas do Estado Islâmico (EI, ex-Isis) é o Vaticano, segundo o serviço secreto dos Estados Unidos. A informação foi divulgada pelo telejornal da TV estatal israelense, Canal 1 nesta segunda-feira (12).

Segundo fontes da Inteligência italiana ouvidas pela ANSA, a Santa Sé é um "possível objetivo" dos jihadistas, mas no momento "não há sinais concretos" que indiquem um ataque iminente.

Ainda de acordo com os informantes, tanto o Mossad, serviço secreto de Israel, como a CIA enviaram relatórios nos últimos dias para os italianos nos quais citam possíveis cenários, mas sem indicar elementos concretos de risco.

A Divisão de Investigação Geral e de Operações Especiais (Digos, na sigla em italiano), afirmou que "não há, até o momento, nenhuma ameaça" ao Vaticano, mas que eles estão em "alerta máximo" com a possibilidade de um ataque terrorista ao local. O grupo ainda disse que não "não pode confirmar" que o EI esteja planejado um atentado à Santa Sé.

O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, negou que a Santa Sé tenha "recebido relatórios de outros países" sobre um possível ataque terrorista ao local. Ele ainda disse que não há "sinais concretos e específicos de riscos". "Não é o caso de alimentar preocupações sem motivação que podem inutilmente atrapalhar o clima de vida e o interesse de tantos peregrinos", disse. (ANSA) http://www.papafrancesconewsapp.com/por
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. 2013 © COPYRIGHT ANSA
Extraído de: http://ansabrasil.com.br/brasil/noticias/vaticano/noticias/2015/01/12/Vaticano-pode-ser-alvo-do-EI-aponta-servico-secreto_8284160.html

Vaticano nega que tenha recebido 

alerta de possível ataque

Jornal do Brasil
13/01


Vaticano desmentiu a reportagem divulgada nesta segunda-feira pela TV estatal israelense, Canal 1, sobre o alerta feito pelos serviços secretos de Israel e dos Estados Unidos, segundo o qual o próximo alvo dos terroristas do Estado Islâmico é o próprio Vaticano. O porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, disse que houve contatos normais entre os serviços de segurança, mas negou haver ameaça específica.
Vaticano desmentiu a reportagem divulgada nesta segunda-feira pela TV estatal israelense, Canal 1, sobre o alerta feito pelos serviços secretos de Israel e dosEstados Unidos, segundo o qual o próximo alvo dos terroristas do Estado Islâmico é o próprio Vaticano. O porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, disse que houve contatos normais entre os serviços de segurança, mas negou haver ameaça específica.  
Classificando a notícia de "exclusiva", mas sem dar muitos detalhes sobre o assunto, a TV de Israel deu a informação durante todo o jornal. Após a reportagem ir ao ar, a diretora do canal, Ayala Hasson, também postou a nota em seu Twitter.
A Divisão de Investigação Geral e de Operações Especiais (Digos), afirmou que "não há, até o momento, nenhuma ameaça" ao Vaticano, mas que estão em "alerta máximo" com a possibilidade de um ataque terrorista. O grupo ainda diz que "não pode confirmar" um atentado do Estado islâmico à Santa Sé.     
Segundo fontes da Inteligência italiana ouvidas pela ANSA, tanto o Mossad, serviço secreto de Israel, quanto a CIA enviaram relatórios nos últimos dias para os italianos nos quais citam possíveis cenários, mas sem indicar elementos concretos de risco. 

Extraído de: http://libreprensa.com/k/santa-se/2246261#s/6154908

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário