1

AVISO PÚBLICO INTERNACIONAL - 04.03.2013 - ITCCS

Clique aqui para comentar esta publicação




lundi 4 mars 2013

AVISO PÚBLICO INTERNACIONAL

AVISO PÚBLICO INTERNACIONAL
04 de março de 2013




Essas pessoas foram condenadas pelo Tribunal Internacional de Justiça de Direito Comum por terem cometido crimes contra a Humanidade e contra crianças.


Elizabeth Windsor: CULPADA de ter sequestrado 10 crianças, em 10 de outubro de 1964, na escola indígena de Kamloops;  desapareceram todas.


Joseph Ratzinger: CULPADO de ter ordenado o encobrimento do estupro e tortura de crianças perpetrados por padres católicos e da Igreja ter destruído provas do genocídio.


Stephen Harper: CULPADO de ter reduzido em um ano a duração da pena de estupro de crianças no Canadá e de ter encoberto o assassinato de crianças indígenas.


Foi emitido um Mandado de Captura Internacional contra estas pessoas declaradas culpadas. VOCÊ TEM A OBRIGAÇÃO de ajudar a prender e a banir publicamente esses criminosos e as suas organizações.


CONTATOGabinete do Chefe de Polícia da Corte:  

[email protected] C / O

Emitido pelo Tribunal Internacional para Crimes da Igreja e do Estado - 

Bruxelas - 2013/03/04 - www.itccs.org

O Papa, a Rainha de Inglaterra e o Primeiro-Ministro canadiano cond...


O Papa, a Rainha e o Primeiro-Ministro canadense são considerados culpados de crimes contra a Humanidade e foram condenados a vinte e cinco anos de prisão.
O Papa, a Rainha de Inglaterra e o Primeiro-Ministro canadiano condenados a vinte e cinco anos de prisão.


O Tribunal ordena aos réus citados a seguir, para se entregarem até ao dia 04 de março de 2013:


Bruxelas:


O Papa Bento XVI vai para a cadeia para cumprir uma pena de 25 anos pela sua responsabilidade moral nos Crimes contra a Humanidade, e todas as riquezas do Vaticano serão apreendidas, de acordo com o veredicto histórico pronunciado hoje pelo Tribunal Internacional de Justiça de Direito Comum.


O Tribunal de Jurados, com sede em Bruxelas, proferiu uma sentença unânime de culpa, e ordenou a prisão dos 30 réus em 04 de março de 2013, através de uma ordem judicial emitida hoje contra os mesmos.


O veredicto lido parcialmente:
"Na qualidade de membros do Júri dos Cidadãos, deliberamos que os arguidos neste processo são culpados das duas acusações, isto é, são culpados de terem cometido ou de terem sido cúmplices de crimes contra a Humanidade, e de fazerem parte de uma conspiração criminosa em curso."

O Júri deliberou que os réus receberão uma prisão obrigatória  de 25 anos de prisão, sem recurso a liberdade condicional, e terão todos os seus bens pessoais apreendidos.

O Tribunal de Justiça declara, através do Despacho Nr: 022513-001:
“Os réus são instados a entregar-se voluntariamente aos oficiais de Justiça e aos agentes autorizados por este Tribunal, tendo sido considerados culpados das acusações”.
"Os réus têm sete dias, a partir da emissão da ordem, e até ao dia 04 de março de 2103, para cumprir essa ordem. Depois de 04 de março de 2013, um mandado de captura internacional será emitido contra todos esses réus".
Os culpados incluem Elizabeth Windsor - Rainha da Inglaterra, Stephen Harper - Primeiro-Ministro do Canadá e os Chefes da Igreja Católica, Anglicana e dos Estados Unidos do Canadá. (Uma cópia completa do veredicto, a ordem judicial e uma lista dos réus serão incluídos.
O veredicto de culpa levou quase um mês de deliberações elaboradas por mais de 30 jurados e testemunhas das 150 acusações dos casos proferidos pelo Delegado do Ministério Público desse Tribunal.


Estas acusações detalhadas provam, de maneira irrefutável, uma conspiração maciça criminosa dos acusados ​​para cometer e ocultar Genocídio, em gerações de crianças, nas chamadas escolas residenciais índias, em todo o Canadá.
Nenhum dos réus contestou a sentença pública emitida contra eles, em setembro de 2012, nem negou as acusações feitas contra eles, ou refutou as provas apresentadas pelo Tribunal.


"O silêncio deles disse-me muito. Por que motivo é que pessoas inocentes iriam defender a sua própria reputação ao ser acusadas de coisas tão horríveis?", comentou um jurado, residente na Inglaterra.


"Esses crimes foram dirigidos contra as crianças, e foi um plano calculado a frio para acabar com os índios que não eram cristãos. E os réus encobriram, claramente, estes crimes. Então, sentimos que tínhamos de fazer alguma coisa. O reinado do terror que cobre as Igrejas, que acham que estão acima da lei, tem de acabar, pois as crianças ainda sofrem com isso".


O Tribunal de Justiça declara que todas as riquezas e propriedades  das Igrejas responsáveis ​​pelo genocídio canadense serão confiscadas e declaradas como propriedade pública, como reparação para as famílias de mais de 50.000 crianças que morreram nas escolas residenciais.

Para fazer cumprir sua sentença, o Tribunal tem poderes a conceder aos cidadãos no Canadá, Estados Unidos, Inglaterra, Itália e uma dúzia de outras nações para agir como seus agentes legais armados com procuradorias e, pacificamente, para ocupar e aproveitar as propriedades da Igreja Católica Romana, da Igreja Anglicana e da Igreja Unida do Canadá, que são as principais causadoras da morte dessas crianças.

"Este veredicto dá base legal e legitimidade para a ocupação de templos, que já começou por parte das vítimas da tortura da Igreja em todo o mundo", comentou Kevin Annett, o Conselheiro-Chefe do Ministério Público, que apresentou o seu caso ao mundo. (ver as postagens de www.itccs.org , datadas de 06 de Novembro de 2012 e 30 de Janeiro de 2013).

"O veredicto do Tribunal declara firmemente que esses orgãos eclesiásticos criminosos sejam legal  e praticamente desestabilizados, e que a riqueza roubada, seja recuperada pelo povo. Finalmente, a Justiça começou a ser ouvida. Os mortos podem agora descansar em paz."

Os Oficiais de Justiça estão entregando a ordem de prisão a todos os réus, nesta semana, incluindo o Primeiro-Ministro Canadense, a Rainha de Inglaterra e de Joseph Ratzinger, o Papa Bento XVI se aposentar, para evitar a prisão dentro do Vaticano, após a repentina demissão, há duas semanas.
As detenções dos Réus e outras, e os seus bens, de acordo com a ordem judicial, terão início em 04 de março de 2013, se não se apresentarem à Justiça.

Estas ações serão filmadas e postadas aqui na semana que vem, junto com outras atualizações do Tribunal e dos seus Agentes.

Por favor, veja o vídeo incluído.
Emitido pelo Escritório Central, do Tribunal Internacional para os Crimes da Igreja e do Estado.
25 de fevereiro de 2013
Bruxelas


Tradutora: Gaia


*****
"Apos serem cobrados publicamente pelo tráfico de crianças e por conspiração criminosa em 04 de março de 2014, o chefe oficial do Vaticano (Papa Francisco, Jorge Bergoglio), o Jesuíta (Jesuíta Superior General Adolfo Pachon), e a Igreja da Inglaterra (Arcebispo da Cantuária Justin Welby) recusaram-se a negar ou a contestar as acusações e, portanto, terão de enfrentar um processo criminal que começa no dia 31 de março de 2014."
(postado em 22 de março de 2014)

*********

Leia também:


IGREJA CATÓLICA ENFRENTA EXPULSÃO


A Justiça continua o seu caminho. 

Sabemos da existência de uma acção judicial contra todos os 12 Bancos (Boston, Nova Iorque, Filadélfia, Richmond, Cleveland, Atlanta, Chicago, St, Louis, Minneapolis, Kansas City, Dallas, San Francisco) da Reserva Federal cuja consequência será a sua bancarrota.
Consultar extenso artigo e documentação em 

Domingo, 06 de maio de 2012



Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

Um comentário: