Ato de desaparecimento perturbador do Papa - POR QUE O PAPA ESTÁ CANCELANDO EVENTOS?

Clique aqui para comentar esta publicação




Ato de desaparecimento perturbador do Papa



POR QUE O PAPA ESTÁ CANCELANDO EVENTOS?
“Foi anunciado pelo serviço de notícias do Vaticano, na segunda-feira, que o Papa estará reduzindo drasticamente a sua agenda, suspendendo suas audiências populares das Quartas-feiras, em julho, e deixando de lado a sua Missa diária na Casa Santa Marta, onde ele mora. Há muitos em Roma querendo saber se o papa está realmente OK.”
Notícia publicada em 18.06.2014





Por Barbie Latza Nadeau
18 de junho de 2014
The Daily Beast


Ninguém pode argumentar que o Papa Francisco merece um pouco de descanso. Desde que assumiu o cargo em março de 2013, o argentino de 77 anos de idade tem estado em movimento quase sem parar, cumprimentando o seu público adorador e reformando muitas instituições problemáticas no Vaticano.


Mas um anúncio feito pelo serviço de notícias do Vaticano, na segunda-feira, diz que a agenda do Papa será drasticamente reduzida, suspendendo suas audiências públicas nas quartas-feiras, em julho, e ignorando a sua missa diária na Casa Santa Marta, onde mora, tem muitos em Roma querendo saber se o papa está realmente OK.


Muitas pessoas já têm ingressos para as audiências de julho, o que implica em que a decisão de suspendê-las foi espontânea, não previamente planejada. Vários especialistas do Vaticano também notaram que o Papa está ganhando peso e que respira com mais dificuldade do que o habitual, o que fez com que alguns dos seus colaboradores mais próximos avisassem-no para ir mais devagar. "Algumas pessoas da Santa Sé estão começando a discutir abertamente as preocupações sobre a condição de Francisco e perguntando se o Santo Padre está se sobrecarregando", o antigo correspondente do Vaticano, Edward Pentin, escreveu depois das surpreendentes mudanças da programação do Papa.


As preocupações começaram na semana passada, quando o Papa cancelou espontaneamente os seus compromissos de segunda e terça-feira após a sua histórica viagem à Terra Santa, e a paz e a oração com líderes de Israel e da Palestina, levando o corpo de imprensa do Vaticano, em Roma, a um menor momento de pânico. O anúncio desta semana da sua programação alterada, só fez aumentar a especulação de que a saúde do Papa está sofrendo.


Francisco, que tem apenas um pulmão em funcionamento depois de ter parte de seu outro pulmão removido devido a uma infecção quando era mais jovem, está visivelmente cansado nas últimas semanas. "Observadores próximos estão notando que o corpo físico do Papa pode estar falhando para manter-se com a sua energia e vigor juvenil, especialmente considerando que ele tem apenas um pulmão em pleno funcionamento", diz Pentin.


Segundo algumas estimativas, Francisco ganhou 20 quilos desde que assumiu o cargo, provavelmente porque a sua atividade física diminuiu, apesar da sua agenda intensificada. "Seus relatos repetidos de fadiga e de ganho de peso sugerem que ele pode estar entrando em uma forma de insuficiência cardíaca crônica, comum entre as vítimas de doenças pulmonares significativas", o Dr. Peter Hibberd disse à Newsmax. "Sua imunidade será desafiada quando estiver sob estresse, e pausas mais frequentes para se recuperar de outras formas de pequenos abusos, tais como resfriados, dores de garganta e danos leves - podem ser esperadas aumentar no futuro, a não ser que ele regule o ritmo".


Não há relatos de que o Papa foi forçado a usar um inalador ou a levar oxigênio extra para ajudá-lo a respirar no sufocante clima de verão úmido de Roma, mas há especulação desenfreada em Roma que parte da lógica de que se ele vai à paisana em julho é porque o que o estiver afligindo, não pode ser facilmente escondido. O confidente Papal, o Cardeal Telesphonre Placidus Toppo, da Índia, disse ao jornal Libero da Itália que ele encontrou o Papa "muito cansado ​​e fatigado", depois de passar um tempo com ele. "Eu honestamente não sei quanto tempo ele pode ser capaz de sustentar esse ritmo que ele certamente não está acostumado", disse Toppo ao jornal.


O Vaticano minimizou as preocupações sobre o Papa, dizendo que na semana passada o Papa cancelou seus compromissos devido a um ligeiro "mal-estar" e que "não era sério." Ao contrário dos seus antecessores João Paulo II e Bento XVI, Francisco não vai passar o verão no Castelo Gandolfo fora de Roma, mas, ao contrário, estará trabalhando nos seus escritórios na Cidade do Vaticano, ainda que fora da vista do público, exceto aos domingos, quando ele vai continuar a abençoar as multidões que se reúnem na praça de São Pedro, ao meio-dia, para o seu Angelus semanal - uma prática que, até mesmo doente, João Paulo II foi capaz de gerir até os últimos dias da sua vida. O próximo grande compromisso público de Francisco é agora uma viagem para a Coreia do Sul prevista para 13-18 de agosto.


O Vaticano pode estar repreendendo a preocupação, mas mesmo Francisco parece estar plenamente consciente da sua imortalidade. Durante uma visita à Comunidade Santo Egídio no bairro de Trastevere, em Roma, no domingo, o Papa enfrentou chuvas torrenciais para saudar os pobres, e terminou o evento, pedindo à multidão para orar por ele. "Meu trabalho é insalubre, trabalho extraordinário e eu preciso de oração", disse ele.


E na semana passada, quando ele foi convidado, ele assumiu riscos ao viajar através de grandes multidões sem o papa móvel "lata de sardinhas" à prova de balas, durante uma entrevista ao jornal espanhol La Vanguardia, ele disse que deixou seu destino nas mãos de Deus. "É verdade que qualquer coisa pode acontecer", respondeu o pontífice. "Mas vamos enfrentá-lo, na minha idade, eu não tenho muito a perder."


Relatado do The Daily Beast   

***


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário