7

*CONSPIRAÇÃO CÓSMICA* - Parte 2 - Encontro do Sr. Kevin com Joël Labruyère - Centro de Pesquisas da Ordem Mundial (C.R.O.M.)

Clique aqui para comentar esta publicação


~ VALE A PENA LER DE NOVO ~


CONSPIRAÇÃO CÓSMICA - Parte 2
Encontro com o Sr. Kevin
Autor: Joël Labruyère

(Continuação da Parte 1)



A AÇÃO MICAÉLICA

J.L.: Um momento, por favor. Nós já discutimos o tema das aparições virtuais, mas eu arriscaria uma digressão sobre o tema da "Fraternidade", em oposição à Nova Ordem Mundial que mencionei anteriormente. Eu acho que não é uma palavra no ar, não é? Eu, pessoalmente, uso o termo "tropas do solo", em referência à atividade do Arcanjo Miguel a partir do plano terrestre, e eu não sei se a minha intuição tem ligação com a sua experiência.
Há uma potência no universo que foi personalizada sob o nome de Miguel - o braço armado de Cristo. Muitos charlatães se dizem inspirados por São Miguel cujas mensagens soporíferas são o oposto do que a tradição ensina sobre Miguel, o agente da Justiça Divina, cuja espada flamejante destrói a ilusão Luciferiana. O que isso representa para você?

Kevin: Ok, eu entendi. Temos que nos livrar destes personagens celestes de caráter devocional que lhes foi dado pelas religiões.
A nova era explora esse velho condicionamento subconsciente.
Há um trabalho de esclarecimento. O Arcanjo Miguel não é um deus à nossa imagem, ou um anjo do panteão judaico-cristão. Ele não é um mestre da luz ou um anjo do astral, e todas essas besteiras.
MI-KA-EL é uma potência cósmica, cuja função é a de limitar o campo de expansão da luz natural, a luz astral dos Éons. Miguel - etimologicamente "quem é como Deus" - representa a potência galáctica ou universal que surge como guardiã dos domínios divinos, e que assegura que os Éons luciferianos - o Grande Dragão do cinturão zodiacal - não passem para as zonas cósmicas divinas. Eu sei que isso não é simples. Eu peço que leiam de novo esta passagem antes de continuar, pois isso pode se tornar complicado.
Simbolicamente, a irradiação da espada de Miguel delimita a fronteira intransitável por entidades inferiores. Em contraste, Lúcifer representa a expansão da "luz da ilusão", que é a sombra da realidade divina. Eu não sei como expressar isso de forma mais clara. É muito simples de entender, mas o imaginário religioso nos implantou falsas representações. A nova religião da nova era nos deu este conjunto de imagens mal digerido que assombra o nosso subconsciente judaico-cristão. É por isso que as pessoas ali são suscetíveis. Cristo e Miguel são realidades universais que estão atualmente muito ativas nas mudanças cósmicas. Essas forças atacam a máfia invisível, e elas se defendem fazendo caricaturas. Esta é a estratégia básica em tempo de guerra: imitar o adversário.
"Houve uma guerra no céu e Miguel combateu o dragão e o dragão não foi vencedor", segundo as palavras do Livro do Apocalipse. Devemos colocar essas imagens em uma perspectiva espiritual científica. É o equilíbrio entre a "sombra" - a luz de Lúcifer, que ilumina o mundo visível - e a Luz original que é simbolizada por Cristo. Cristo não é um "mestre" ou um personagem à nossa imagem como apresentam as histórias em quadrinho na água de rosa das mensagens do astral. As igrejas fabricaram esta imagem com base na devoção ingênua das massas. É então possível animá-lo e utilizá-lo para enganar o mundo.
Eu esclareço que os Éons - as potências que cercam o nosso contínuo espaço/tempo - são concentrações de um poder prodigioso porque a sua existência dura o tempo que dura um sistema solar. Essas formações são agregados psíquicos que concentram a quintessência do que a humanidade produziu em pensamentos, desejos e ações durante milhões de anos. Eles são de natureza psíquica e eletromagnética. Eles se tornaram autônomos ao longo do tempo, e a sua única preocupação é sobreviver.
Estas deidades parasitas não têm consciência segundo o nosso entendimento moral. Estes Éons são inconscientes, pensando apenas em devorar a energia, e são estranhos ao nosso sofrimento. Eles são surdos ao nosso desejo de liberação, e eles ali se opõem com toda a sua força - é o que é simbolizado pelo grande Satã.
A nossa emancipação espiritual firmaria o seu declínio. Isso é simples. É por isso que existe um sistema hierárquico nos planos invisíveis, que mantém a ilusão e a ignorância.

J.L.: Os gregos diziam que o Homem é o gado dos deuses. Isso está pior do que nunca.

Kevin: Gado unicamente bom para cortar e assar. É preciso saber que estas formações eônicas são apenas o reflexo do que temos sido ao longo dos tempos. É por isso que a cada mudança de era há uma renovação mais ou menos dramática.
O além está parcialmente limpo e esvaziado para permitir o nascimento de civilizações diferentes. A galáxia gira, e nosso sistema solar se encontra atualmente em um espaço saturado de radiações que podem ser fatais para as potências cósmicas que não são dotadas de uma essência divina como a nossa. Eu peço desculpas por usar uma linguagem espiritualista que eu acho enganosa e imprecisa, mas não há nenhuma outra.
Não podendo se adaptar às novas radiações cósmicas que eles não são capazes de assimilar, os Éons ficam furiosos, como que sitiados. Além disso, como a humanidade se tornou materialista e ateia, ela não fornece mais a quantidade suficiente de energia devocional refinada. Então, de alto a baixo do nosso sistema cósmico, esse é o sinal para a batalha.
É por isso que as hierarquias do além, onde se reflete a atividade terrestre, estão agora em um duplo constrangimento.
Os seus chefes superiores - os Éons do tempo - ameaçados de dissolução, estão pressionando para extraírem a energia e, em resposta, as hierarquias mais baixas estão colocando pressão na população humana. Você entende? Releia a frase anterior, pois este é um segredo que é preciso conhecer hoje. Obrigado pela sua paciência. Ok? Eu continuo.
Dessa mudança dramática nas altas esferas decorre o caos planetário atual. Eu espero que você seja mais claro na sua transcrição do que eu estou sendo na minha apresentação. Será mais fácil depois.

J.L.: Nós vamos relatar as suas palavras com a maior precisão possível. Esta análise esotérica fornece uma explicação lógica da política tão obscura dos mestres do mundo. Nós vemos que eles estão com pressa, e até mesmo em pânico, e se entendermos bem a razão, poderemos nos proteger das suas garras. Discutimos este assunto com um cientista em nosso artigo ‘A origem da falta de energia’, e vejo que temos acesso às mesmas fontes. Nós estamos igualmente inspirados e espero que outros pesquisadores se juntem a nós e continuem a investigação sobre esta dinâmica. Por enquanto, os iniciados são raros nesse domínio, pois é muito difícil de desmascarar o duplo sistema de ilusões, o do circuito terrestre visível e do seu reverso, o seu reflexo invisível. Com o espírito da verdade, agora é possível despertar.
Se os Éons superiores perderem o jogo, os seus intermediários, as dinastias que governam o mundo, vão perder seus privilégios e seu poder sobre a Terra. Eles correm o risco de deixar ali os seus governos, seus tronos, seus cetros, suas tiaras e seu ouro. "O que está em cima é como o que está embaixo," para melhor ou para pior.

Kevin: Você vê o processo? É por isso que os nossos chefes de Estado são apenas lacaios servis, sempre prontos para agradar aos seus temíveis mestres que podem esmagá-los como baratas. Eles jogam um poquer onde o blefe é o rei. Eles não arriscam somente a sua posição a título individual, mas isso é uma ameaça às castas e às linhagens genéticas que eles representam.
Essas aves de rapina apenas podem sobreviver em bando, em grupos. Sua sobrevivência individual depende do clã. Enquanto que nós, seres humanos comuns, tão esmagados e ignorantes como nós somos, nós temos uma chama que poderia nos colocar em contato com a vida eterna. Infelizmente, nós quase não fazemos uso do nosso poder, pois as religiões e filosofias nos tornaram impotentes. Nós somos chamados para sair, mas é preciso trabalhar duro, e não esperar passivamente uma ajuda do céu. Esse é o problema. As pessoas esperam uma salvação milagrosa, mas é preciso agir para o milagre ser realizado. Você concorda?

J.L.: Isso é o que eu prego ... um pouco no deserto. Você magistralmente descreveu a situação no plano do macrocosmo.
Apesar da dificuldade do assunto e da nossa falta de referências metafísicas, nós temos uma ideia do que está atuando nas esferas mais altas da Grande Babilônia. Nós entendemos a sua precariedade, devido à crise da mudança de ciclo - a rotação do sistema solar e da galáxia que atravessa um novo espaço. Isso tem sido descrito como a entrada em uma era nova, mas a mentira dos falsos profetas da nova era é a de ter proclamado a iminência de uma idade de ouro. Nós sabemos que esta desinformação foi organizada pelos poderes conservadores sob pressão. Dizer às pessoas que vamos entrar automaticamente em uma idade de ouro, isso é repetir a velha expressão messiânica do burro que corre atrás da cenoura. É elogiá-los pela sua apatia congênita. É infantilizá-los.
Se desejar, depois de sermos projetados no céu, nós poderíamos descer de novo para examinar a situação planetária pelo seu lado visível. Eu sei que é relativamente fácil de ser convincente em temas metafísicos, pois atingimos a corda espiritual sensível, mas é mais difícil de demonstrar o processo pelo seu lado físico. Nós somos vítimas das aparências e os Illuminati são grandes ilusionistas no baile à fantasia do império mundial. Eles distribuem os papéis e as máscaras.
Eles podem aparecer para nós sob qualquer forma e imitar a santidade e a filantropia. Todos eles têm o prêmio Nobel de humanismo. Eles se dão mutualmente as medalhas ao serviço da humanidade. É uma farsa trágica. Veja a estrela da mídia disfarçada de lama. Ele se faz passar pelo embaixador da paz, ao passo que ele é pago pelo lobi das armas. Como derrubar a sua máscara? Será que isso é mesmo desejável pelo fato da humanidade gostar de ser enganada? Isso não alimenta os exploradores por desejo de segurança?

Kevin: Ok. Eu conheço bem o lama de que você fala. Nós o financiamos, eu quero dizer a CIA. É um grande comediante. Enfim.
Nós temos avançado na hipótese - para mim, uma certeza - de que o macrocosmo está rodeado por Éons dotados de uma consciência instintiva que os leva a sobreviver a qualquer custo. Na realidade, esses "governadores celestes” serão finalmente vítimas da mudança e não poderão escapar a uma destruição inevitável. Eles só podem ganhar tempo mantendo a humanidade na antiga frequência do seu sistema. Isto está claro, senhor? Se os seus leitores não estiverem acompanhando, eu peço desculpas.

J.L.: Para mim, está claro, mas eu não sei se as pessoas podem seguir a sua apresentação, pois ninguém explica essas coisas na nossa cultura. Apenas um ou dois escritores espirituais falam disso.
Os antigos gnósticos transmitiram esta ideia em lendas como ‘A Canção da Pérola’, mas eles foram exterminados por causa disso.

Kevin: Certo! Você entende que essas vastas estruturas de poder - os Éons - precisam ser constantemente alimentados com a energia. Esta energia é extraída de um monte de humanos. Essas formações macrocósmicas utilizam para isso circuitos intermediários de distribuição de energia, as baixas hierarquias confundidas com as hierarquias espirituais. Essas hierarquias inferiores estão ramificadas nas organizações terrestres que produzem grandes quantidades de energia a partir das emoções das massas. Então, de alto a baixo, o sistema suga a vida humana que está presa em sua própria armadilha por causa da energia que ela despende continuamente - e como poderia ser de outra forma?
De fato, quando uma alma desce para encarnação, ela vagueia na névoa da ignorância e fabrica todos os tipos de ilusões chocando-se com as paredes do espaço-tempo. Esta alma - no caso, bilhões de almas semelhantes - emite desejos e pensamentos de todos os tipos. Essas formas-pensamento descontroladas, muitas vezes inconscientes, são reunidas por afinidade. Essa é uma lei de coesão universal.


A INFLUÊNCIA DO ZODÍACO

Assim, os Éons constituídos dessas formas-pensamento engordam como a rainha no cupinzeiro. Eles acabam tendo uma aparência de vida autônoma. Ao longo dos milênios, essas formações psíquicas bastante doentias tornam-se egocêntricas, devidamente conscientes e astutas, que teimam em sobreviver, e constituindo o que a tradição religiosa chama de Serpente e o grande Dragão. É um círculo ornado de casas de energia que adota a forma do Zodíaco.
Os astrólogos vão ficar chocados ao ouvir isso, mas chegou a hora de revelar que o Zodíaco, o qual enche de orgulho os que fazem horóscopos, é a grade eletromagnética da prisão terrestre. Certo? Eu não sei se as pessoas podem admitir isso, pois é preciso extrair-se de milênios de cultura. Seria preciso tentar olhar para o nosso universo imaginando-se fora do cinturão zodiacal. Este sistema de aprisionamento - o Dragão devorador - foi revelado por mitos antigos, mas as autoridades religiosas cuidaram para que o significado real permanecesse escondido.
E por quê? Porque, desde o começo, a influência dessas forças foi de tal magnitude que as religiões as confundiram com deuses. Hierarquias religiosas sujeitas a esta ilusão nos ensinou a temê-los e a adorá-los: "herege é aquele que procura compreender os mistérios de Deus!".
Aos poucos, os ocultistas e os místicos outorgaram-se locais preferenciais no mundo intermediário, entre os Éons superiores e a humanidade terrestre. Foi assim que se formaram vários grupos específicos conectando-se com os espíritos das raças. Os primeiros a chegar foram melhor servidos e, naturalmente, foram criados sistemas de iniciação para acolher os candidatos aos postos subalternos da hierarquia invisível. Você tem uma ideia pelos 33 graus do rito maçônico escocês. Estes graus simbolizam os graus na hierarquia invisível.
Se você olhar para as coisas objetivamente, afastando os preconceitos, você diz: "Por que esses governos, essas autoridades e esses chefes que nos parasitam? De onde vem essas hierarquias políticas e religiosas, e por que essas tradições que foram fundadas para garantir os seus privilégios? Nós criamos isso ou isso nos foi imposto?". Pessoalmente, eu prefiro me sentir responsável, caso contrário, não vejo necessidade de agir. Dito isso, eu recomendo reler o que eu disse sobre o cinturão zodiacal da serpente. Este pequeno discurso esotérico não é uma informação que você encontra na sua revista favorita da nova era. Ok?

J.L.: Nós estamos harmonizados. Você acaba de descrever o que levou para a fogueira os rebeldes que queriam despertar os seus irmãos humanos. Esta é a explicação do problema do sofrimento e da exploração.

Kevin: Primeiramente, o ser humano emite pensamentos, formas mentais com base no desejo, no instinto de posse, no ressentimento, no medo, na ganância, no apego, no ciúme, na esperança e na sua comitiva de ilusões ... e esses pensamentos o cercam pouco a pouco - internamente no seu ego psíquico, mas também coletivamente no espaço exterior. Esses pensamentos são compactados em estruturas psíquicas hiper-resistentes onde a humanidade é aprisionada como em uma teia de aranha. Então, para se livrar, no seu desespero, a humanidade pensante criou novas formas mentais, idealistas, mais civilizadas e refinadas, mas mais perniciosas: o humanitarismo, o internacionalismo e todo o resto. Esta projeção idealista irá até a saturação final, no limite onde o sistema, empanturrado de ilusões em excesso, irá implodir. Nós somos responsáveis ​​e é por isso que a libertação só depende de nós. É difícil de renunciar às nossas belas ilusões enquanto elas não forem revertidas ao contrário, o que é inevitável segundo a lei de equilíbrio nesta natureza. Nós somos os criadores da nossa infelicidade e da nossa prisão. Não foi um diabo ou um malvado Illuminati que nos meteu neste apuro, mas a nossa mente desconectada da verdade.
O pensamento é uma arma mágica poderosa para a salvação ou para a perdição. Mas eu acho que nós não iremos abordar aqui a questão da libertação da alma e como purificar o nosso ser. Cada um sabe o que deve fazer, ou então, se ele não souber, ele deve ir em busca de um conhecimento técnico em matéria de higiene espiritual.

J.L.: Você está certo, isso levanta um novo problema. Muitos métodos de meditação, ou se dizendo de desenvolvimento pessoal, não fornecem qualquer liberação duradoura. Eles conectam as pessoas com os velhos sistemas psíquicos que eu hesito em enumerar, pois os adeptos desses métodos poderiam sentir-se alvejados, e nós sabemos como o ser humano é suscetível em matéria de crença espiritual. Quando temos uma, é preciso acreditar que é a correta, caso contrário ela perde o seu efeito ... o seu efeito placebo.
Para liberar a mente, seria preciso praticar uma atenção permanente e, graças a essa economia de energia na vida diária, nós iríamos liberar bem depressa os condicionamentos coletivos e as fantasias individuais. Mas é fácil de dizer ...

Kevin: Eu acho que este é o caminho certo para poder sanear este mundo tão doente e complicado. Permanecer sempre atento e não ficar confinado nos pensamentos que nos atam a nós individuais e coletivos (Kevin usa a palavra neurose - neurose / nó psíquico). Mas isso é fácil de dizer. Cada um deve descobrir o seu próprio método, sem medo de fazer as experiências. É preciso errar muitas vezes antes de encontrar a verdade. Pessoalmente, não é o meu trabalho dizer como fazer, se tanto é que existe um como fazer universal ... e eu duvido.

J.L.: Então, depois de ter descrito o circuito entre as esferas superiores e o plano astral intermediário - o sistema da Grande Babilônia - que confundimos com o mundo divino por causa das criaturas soberbas que podem imitar as formas celestes, eu gostaria que retornássemos à Terra.
Quando observamos o nosso mundo, as aparências nos enganam porque nós não temos recuo. Afinal, este mundo é a projeção de nós mesmos. Nossa implicação nos impede de vê-lo tal como ele é. Nossos olhos olham, mas não veem, e os ouvidos ouvem, mas não entendem. Além disso, o nosso sentimentalismo é tão hipertrofiado que se recusa a ver o que não é agradável e o que não se encaixa nos nossos ideais e nas crenças. O ser humano é frágil, ao passo que ele é o guardião da semente de um deus.
Ele é incapaz de se organizar frente aos seus predadores visíveis, para não mencionar aqueles que não vemos, mas que, na sua franqueza, ele envia súplicas e orações. Em suma, ele alimenta seus guardiões ao longo da sua vida. Ele os aplaude, coloca-os em um trono, confia-lhes o seu destino, a sua saúde, a sua alma, toda a sua vida. É longo o caminho. Não há nenhuma maneira de desmascarar os predadores para acelerar a tomada de consciência?


TRÁFICO DE ALMAS

Kevin: Para conhecer a verdade, nós devemos entender o plano que se desenrola diante dos nossos olhos, se bem que estamos na cegueira. Primeiro, é necessário que as pessoas estejam bem convencidas de que uma guerra cósmica prosseguiu com violência, mas que vários meios foram utilizados para que elas continuassem a viver como se nada tivesse acontecido. Não há nada de novo sob o sol. Desde o fim do antigo Egito, os eventos se precipitaram, e a crise desencadeada pela operação Gólgota tem semeado pânico de alto a baixo da Grande Babilônia que simboliza o além com seus demônios e suas maravilhas.

J.L.: O Livro do Apocalipse, de João, diz que a Babilônia é o refúgio de traficantes de todos os tipos, traficantes de essências mágicas extraídas dos reinos naturais, mas também traficantes de almas.
Isso significa que os mercadores da Babilônia, os grandes mágicos, são os operadores que organizam o saque energético entre a Terra e o além. Esta passagem bíblica é muito clara, e é preciso ser de má fé para não compreender ao que se deve as palavras "tráfico de almas" no livro do Apocalipse.
No nosso plano terrestre, há apenas que olhar para os nossos líderes.
Eles se comportam cada vez mais como bandidos. É a audácia 666. Eles têm o topete dos chefes de gangue e mentem como eles respiram.

Kevin: Certo! Os teólogos das religiões da Grande Babilônia se organizaram para esconder a pirataria cósmica dos crentes judaico-cristãos. Mas há uma esperança de ver esta situação ter um fim.
Os "padrinhos" de níveis elevados não estão em grande forma e, há vários séculos, eles se contorcem pela sua sobrevivência, até descer dos seus belos quartéis da Grande Babilônia para encontrar algo para comer. Eu estou exagerando um pouco, pois eles não chegaram ao último extremo, mas, em todo caso, eles criaram um plano de emergência que mobiliza as hierarquias invisíveis e os retransmissores planetários das grandes organizações políticas e religiosas. É por isso que todos eles devem se unir na ordem mundial política e no ecumenismo religioso.
É aí onde eu queria chegar. Se compreendermos o desenrolar desse plano, não de maneira dogmática como os entusiastas do Evangelho, ou então de maneira superficial como os conspiradores, temos chance de nos orientar. Isso não é fácil, mas aquele que compreende é liberado, e eu diria que a sua alma está salva. Um milhão de implantes que o vampirizam são reduzidos a pó. No entanto, os crentes e os outros, por terem apenas uma visão fragmentada, correm o risco de serem apanhados no último ato.
Os cristãos, enquanto se interessarem ainda pela Bíblia, são influenciados pelas imagens do Apocalipse, e os outros, contanto que sejam informados, se dispersam nos fenômenos catastróficos que são, muitas vezes, chamarizes para enganar os simplórios. Você vê a cena? Os crentes cristãos, os militantes contra a Nova Ordem Mundial, os adeptos da nova era de tendência conspirativa, têm apenas uma visão muito parcial da situação. Eles veem o sol nascer na sua porta. O problema é que não encontramos ninguém que tenha compreendido a parte que age ao mesmo tempo do lado físico e também do além.
É por isso que eu queria, nesta entrevista, colocar as coisas em ordem.
Em primeiro lugar, o complô contra a humanidade tem a sua origem nas altas esferas invisíveis que os crentes consideram como divinas, tornando-os incapazes de ver o perigo.
Em segundo lugar, este complô é executado no mundo material através das organizações oficiais que são apenas as vitrines de grupos secretos. O verdadeiro poder está sempre escondido e o mais alto poder é absolutamente secreto. As gesticulações dos papas e dos presidentes são ilusão. O decoro da sociedade é apenas uma farsa. E a mídia faz brilhar as luzes efêmeras que captam a nossa atenção, alimentam as nossas conversas e poluem a nossa consciência com informações falsificadas. Certo? (Neste momento, o rosto de Kevin apresenta uma profunda tristeza).
Eu gostaria de dizer que nada é jogado e que o plano dos mestres da Grande Babilônia não terá sucesso. As autoridades superiores sabem que elas vão fracassar ao estabelecer uma ordem mundial tecnocrática e teocrática a longo prazo. E por quê? Porque este plano viola as leis naturais e elas acabarão por se vingar. Você pode imaginar a vingança dos reinos naturais explorados e maltratados ​​durante séculos? Haverá um choque de volta.
O projeto da "Nova Ordem Mundial" é apenas um meio para um objetivo muito mais secreto. Se este não fosse o caso, jamais o George Bush anunciaria publicamente uma Nova Ordem Mundial. Você entende?
Se este fosse o seu verdadeiro objetivo, eles não teriam impresso "nova ordem mundial", em latim, na nota de um dólar. Eles teriam escondido o caso. Se eles acreditassem em Cristo, eles não teriam impresso "Em Deus nós confiamos" em suas notas, pela simples razão de que Cristo derrubou as mesas dos mercadores no Templo. Você sabe o que este gesto significa? Jesus deu um tapa no Banco. O que pensam os financistas do Vaticano?

J.L.: Por trás da aparência religiosa, é então uma guerra total que está acontecendo? É por causa dessa tensão que os idealistas ávidos por segurança invocam a paz, sem imaginar o conflito que está se difundindo. Pessoalmente, desde a minha infância, eu sempre desconfiei dos pacifistas. Eles vivem em um sonho ou eles são manipulados para tornar as pessoas incapazes de ver que o conflito visível é apenas o efeito de uma tensão muito mais grave. Esta tensão deve imperativamente afrouxar, e é por isso que teremos Ragnarök - Armagedom - a "guerra de todos contra todos". É uma necessidade salutar. O profeta disse: "Ai de quem invocar a paz quando não houver paz." E esta outra palavra dirigida aos reformadores: "Ai daquele que reconstruir o muro que o Senhor decidiu abater" (Ezequiel).

Kevin: Sim, uma guerra está sendo travada, e as religiões bem pensantes assim como os pacifistas e os humanitaristas estão aí para dar a impressão de que tudo iria bem no melhor dos mundos.
Se você ler os Evangelhos com um espírito livre, liberado das interpretações teológicas, você constata que a operação Gólgota não é um processo espiritual desencarnado, mas uma realidade atual, feita de sangue, suor e lágrimas. A operação "crística" revolucionou o mundo profundamente, como uma agressão absoluta contra a ordem estabelecida.
É por isso que a ordem estabelecida foi obrigada a fabricar essas igrejas sectárias, hoje bem pensantes, e todo o circo que você sabe de cor. Salvar as aparências.
Alguns cristãos, mais bem informados sobre o plano esotérico, têm dificuldade de se livrar do seu condicionamento religioso que esconde o real significado da operação Gólgota.
Mas de qualquer maneira (não importa). Eu falo para aqueles que têm ouvidos.
As potências planetárias estão em guerra porque o seu império está ameaçado de destruição lá em cima e também na Terra. Isso é por causa das novas forças cósmicas que estão limpando o espaço celeste poluído durante milênios.
E agora vamos discutir a guerra mágica na qual alguns grupos estão engajados no solo.

******
Continua na Parte 3, com os seguintes tópicos:
OPERAÇÃO ANTICRISTO
A FORÇA DE COMBATE
A FRATERNIDADE QUE ME INSPIRA

“Vocês não podem imaginar o pânico que domina os Illuminati de graus elevados, porque eles sabem que, após o confronto final, eles serão forçados a deixar o local, cedendo-o para as novas forças civilizadoras. Mas antes disso, vocês vão ver a abominação nesta idade das trevas. Eu lhes peço para acreditar que a ordem mundial não vai durar e que o seu messias vai acabar mal.” Sr.Kevin
******

******
Acesso à Parte 1:
******

Entrevista publicada no Centro de Pesquisas da Ordem Mundial (C.R.O.M.):
27 de setembro de 2013

***

Colaboração: Rosa Amelia Muruci e André Meira

***

Tradução e postagem: Portal dos Anjos e das Estrelas de Luz

******


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

7 comentários:

  1. Adorei o texto,muito interessante....
    precisamos fazer uma higiene espiritual já!!
    grata querida Zulma

    ResponderExcluir
  2. O que fala, e muito bem falado, tem nome, AGREGORA" tanto soutas, novas como coletivas, se unem por afinidades de sintonias.
    Muitas são antigas fortes e vem crescendo!
    Existem verdadeiro exércitos de guerreiro combatendo as que geram desordem em outros planos.
    Usar recursos tecnológico ou qualquer que consiga dominá-las para fins de conturbar a elevação da consciência humana, é bizarro! Mais muitos no passado fizeram uso, em bruxarias, magias negras, se deram mau, basta saber sobre os tempos da inquisição.

    ResponderExcluir