3

AS PROFECIAS DE BENJAMIN SOLARI PARRAVICINI

Clique aqui para comentar esta publicação


Benjamín Solari Parravicini nasceu em Buenos Aires em 8/8/1898. Era um artista plástico de renome internacional. Seus dons paranormais começaram a se manifestar na década de 30, quando sentia uma necessidade enorme de desenhar as mensagens que recebia. Com o decorrer do tempo apercebeu-se que esses desenhos eram proféticos. As suas profecias têm o mesmo padrão: um desenho acompanhado de um texto que recebia por psicografia.
Existem centenas de desenhos e textos proféticos, pelo que vou colocar aqui os mais significativos.
O que já aconteceu:



"Hitler - Mussolini. Com o mesmo fim; o mesmo fim..."(1938)

A América do Norte receberá o tiro certeiro. Fará um crime político em mudança de direcção - se ressentirá - colocará em perigo a sua estabilidade e liberdade(1940) - nota: repare na letra K desenhada á direita da figura junto do coração. A letra K de Kennedy.

"A liberdade da América do Norte perderá a sua luz. Sua tocha não alumiará mais como antes. O monumento será atacado duas vezes". (1939)



e em 11/09/2001...


entre muitas, muitas outras profecias...
e o presente/futuro??


deixará de o ser"

"Crise, Bolsa no chão" - "O milionário yankee deixará de o ser"


"Chegará o principio do fim! O homem anulará o seu ser, a biologia gritará que descobriu como fazer vidas sem o ser masculino e desta maneira com o uso da glicerina tirada das células, começará a fabricar seres sem hereditariedade, mas sim com vida de maneiras desconhecidas. Chegará o tempo das explosões atômicas e farão a destruição de cada ser, a radiação matará e fará nascer monstros de todas as classes animal e vegetal, o mineral se quebrará. Desde 66 o homem nascerá com os ossos cristalizados pelo estrôncio, e o estrôncio fará em sua vida um desastre, lhes anulará o cérebro, alterará o gene do esperma, matará o glóbulo vermelho, aumentará o cancer ao extremo. A força nuclear dominará e os amarelos com os russos questionarão os lucros de poder em tal sentido. O 666 chegará com as mão plenas de forças nucleares e raios misteriosos e paralisadores. De micróbios novos ,de cometas artificiais com a..."(1936)"

Um planeta será ferido por um planeta apagado que roda os espaços. Esse planeta será a terra. A ferida do choque será na parte sul do hemisfério Norte e arrancará grande parte. Então o mundo terra vai tremer como um vulcão, igual a quando foi arrancado o pedaço da "América do Sul" hoje chamado no alto de "Suna". De novo o diluvio de novo a escuridão, de novo o eixo em seu lugar, de novo o rodar e um novo mar no fosso deixado, e de novo outra lua que brilhará mais.
A 'Amnis". (1938)

"Escuridão total. Depois do Caos do caribe um só olho verá desde a única palmeira e verá a luz do Sul. Mudanças totais no eixo terráqueo, mas o Sul será sempre o Sul..." (1938)

"CATACLISMO, HUMANIDADE VENCIDA, O cataclismo será predito mas ninguem acreditará. Mas chegará!"

"Cai sobre a terra no dia 5 do 5 de cincos o golpe de fogo estelar. Cairá nas regiões de Gibraltar e nas ilhas Baleares. Três dias lá, dois na América do Norte e, finalmente, um dia de cinco horas nas Antilhas. O fogo purificará! (1938)

"A Igreja se equivocará nos seus passos e os seus próprios dirigentes a falsearão".

"O Papado terá novas normas. A Missa será protestante sem o ser. Os protestantes serão católicos sem o serem. O Papa se afastará do Vaticano em viagens e chegará à América, entretanto a humanidade cairá". (1938)

"Aparecerão voando nas alturas, círculos de luzes, trazendo seres estranhos de outros planetas. Sim, serão aqueles que vieram para povoar a terra, se dirá e se dirá bem ¡Sim! Chamaram-lhes anjos no Antigo Testamento, ou a voz de Jehova e de novo poderão ser vistos e serão escutados"(1938)

"A Teoria de Darwin, deixará de ser porque se saberá que o homem desceu dos planetas".

"Diante as constantes visitas de extraterrestres a ciência negará, logo duvidará e por fim dirá ¡É verdade!. (...) Háséculos nos vigiam e contemplam!"
_________________
"Facebook Devenir"
Última edición por Enlil el Vie 23 Ago 2013, 13:24, editado 1 vez
Volver arriba Ir abajo
http://www.facebook.com/pages/Foro-Devenir-de-los-Tiempos/295572
MensajeTema: Re: AS PROFECIAS DE BENJAMIN SOLARI PARRAVICINI (Portugues) Vie 23 Ago 2013, 13:23
Profecias do pintor argentino Benjamín Solari Parravicini sobre o Papa e a Igreja
Autor: Anastasia Gubin Publicação: março 17, 2013 Em: Mundo
O visionário pintor surpreendeu o mundo ao deixar o que chamou de psicografias premonitórias

Psicografias de Benjamín Solari Parravicini
O visionário pintor argentino Benjamín Solari Parravicini (1889-1974) surpreendeu o mundo ao deixar o que ele chamou de psicografias premonitórias, desenhadas por ele entre 1936 e 1972. Algumas delas podem associar-se precisamente ao novo Papa Francisco e a situação do Vaticano.
Parravicini foi um pintor de sucesso internacional e se tornou famoso com o relato da morte de Alfonsina Storni. Ele contou que acordou sentindo cheiro de mar e que sentiu que algas obstruíam a voz de uma mulher que se encontrava no mar separando-se da vida. Por fim, ela seria a poetisa que morreu afogada em outubro de 1938.
Além de seus quadros como pintor, ele deixou mais de mil dessas psicografias, algumas delas muito reveladores, como sobre as torres gêmeas, Mussolini, Hitler e outras.
Chega uma nova era
Em sua psicografia intitulada “Chega a nova era!”, feita em 1972, Parravicini escreve: “Chega a nova era! O mundo disfarçado. Máscara perene” na parte superior e “A igreja entregará sua outorga com a renúncia do papado e o novo será jovem de ideias” na parte inferior.
O artista argentino fala de uma renúncia do papado, algo incomum no Vaticano, como visto na renúncia de Joseph Ratzinger em seu papel de Papa Bento XVI. O novo papa é precisamente “jovem de ideia” e não de idade, segundo o texto, como novo Papa Francisco, o jesuíta argentino.
Desde seu primeiro dia, ele rejeitou os antigos costumes do Vaticano, desde a vestimenta, o uso de joias de valor, automóveis de luxo e declarou que em seus aposentos podiam caber cerca de 300 pessoas. Em seguida, declarou que queria “uma igreja para os pobres”, ressaltando ainda que o centro da instituição não está no papado, mas em suas crenças.
Da Argentina
Na imagem da esquerda do topo, observamos a psicografia que descreve em latim um ‘rei argentino’: “Mistura de raças. Argentina. Cristo Rei. Novas correntes de sangue feliz”, escreveu Parravicini.
Pela imagem e palavras em latim, alguns associaram que quem governa a igreja católica é de origem argentina, como o Papa Francisco, embora isso não esteja claro.

Psicografias de Benjamín Solari Parravicini
Os dois papas
Outra psicografia (a primeira da esquerda acima) é muito chamativa ao mostrar dois papas de uma vez, algo extremamente raro no Vaticano, mas coincidente ao que existe hoje.
Parravicini escreve: “O que? Divergências! O novo Papa será logo de árduas lutas internas. Duas luzes diferentes. Duas verdades, dois problemas. Avançará o confucionismo e, dele, emergirá o inesperado.”
A renúncia de Joseph Ratzinger do papado ocorreu após um ano de árduas lutas internas, que inclusive levaram ao cárcere seu secretário pessoal. Revelaram-se então documentos secretos do Vaticano que denunciam uma série de irregularidades internas, desde econômicas até sexuais.
O grupo que disse ter publicado os documentos advertiu em 2013, em declarações anônimas, que a luta interna no Vaticano foi forte, com duas posições divergentes, uma desejando ocultar a informação e bloquear as investigações e outra que queria esclarecimentos.
Ao renunciar, Ratzinger manteve seu status de Papa, não como Bento XVI, mas como Papa emérito, e continua a viver na residência do Vaticano, embora já haja um novo e inesperado Papa no poder. Ambos vivem no pequeno e incerto Estado em Roma.
Cataclismo e o Papa que viaja para a América
Parravicini também fez uma psicografia intitulada “Cataclismo”, relacionada a um Papa que viaja para a América, conforme a imagem central na figura acima.
Literalmente: “O papado entra novas normas. O mal de ontem deixará de sê-lo. A missa será protestante sem ser e os protestantes serão católicos sem serem. O Papa se afastará do Vaticano em viagens e chegará à América, enquanto a humanidade cairá.”
Este texto está associado a diferentes épocas, a dos dois Papas anteriores e a diversos conflitos, embora o cataclismo real, como indicado no desenho, ainda permaneça um enigma, que só ocorrerá de fato quando um Papa cruzar o mar até a América.
Desorientação no Vaticano
A imagem seguinte (à esquerda na figura acima) deixada por Parravicini é de 1938 e fala da desorientação no Vaticano.
“Roma na miséria, cai em desastre a cidade ducal. Hermetismo no Bairro de Nápoles. Desorientação no Vaticano. A igreja desmorona, o Papa sairá, mas se popularizará mais tarde. As reformas assustarão os católicos. Os jovens sacerdotes enfrentarão correntes passageiras de poder e dominação. Nova igreja. Novas formas. Conciliábulos em lutas. O amanhã será o regresso às catacumbas.”
Extraído de: http://devenir.foroactivo.com/t8377-as-profecias-de-benjamin-solari-parravicini-portugues

Profecias do pintor argentino Benjamín Solari Parravicini sobre o Papa e a Igreja

Por
O visionário pintor surpreendeu o mundo ao deixar o que chamou de psicografias premonitórias

Psicografias de Benjamín Solari Parravicini
O visionário pintor argentino Benjamín Solari Parravicini (1889-1974) surpreendeu o mundo ao deixar o que ele chamou de psicografias premonitórias, desenhadas por ele entre 1936 e 1972. Algumas delas podem associar-se precisamente ao novo Papa Francisco e a situação do Vaticano.
Parravicini foi um pintor de sucesso internacional e se tornou famoso com o relato da morte de Alfonsina Storni. Ele contou que acordou sentindo cheiro de mar e que sentiu que algas obstruíam a voz de uma mulher que se encontrava no mar separando-se da vida. Por fim, ela seria a poetisa que morreu afogada em outubro de 1938.
Além de seus quadros como pintor, ele deixou mais de mil dessas psicografias, algumas delas muito reveladores, como sobre as torres gêmeas, Mussolini, Hitler e outras.
Chega uma nova era
Em sua psicografia intitulada “Chega a nova era!”, feita em 1972, Parravicini escreve: “Chega a nova era! O mundo disfarçado. Máscara perene” na parte superior e “A igreja entregará sua outorga com a renúncia do papado e o novo será jovem de ideias” na parte inferior.
O artista argentino fala de uma renúncia do papado, algo incomum no Vaticano, como visto na renúncia de Joseph Ratzinger em seu papel de Papa Bento XVI. O novo papa é precisamente “jovem de ideia” e não de idade, segundo o texto, como novo Papa Francisco, o jesuíta argentino.
Desde seu primeiro dia, ele rejeitou os antigos costumes do Vaticano, desde a vestimenta, o uso de joias de valor, automóveis de luxo e declarou que em seus aposentos podiam caber cerca de 300 pessoas. Em seguida, declarou que queria “uma igreja para os pobres”, ressaltando ainda que o centro da instituição não está no papado, mas em suas crenças.
Da Argentina
Na imagem da esquerda do topo, observamos a psicografia que descreve em latim um ‘rei argentino’: “Mistura de raças. Argentina. Cristo Rei. Novas correntes de sangue feliz”, escreveu Parravicini.
Pela imagem e palavras em latim, alguns associaram que quem governa a igreja católica é de origem argentina, como o Papa Francisco, embora isso não esteja claro.

Psicografias de Benjamín Solari Parravicini
Os dois papas
Outra psicografia (a primeira da esquerda acima) é muito chamativa ao mostrar dois papas de uma vez, algo extremamente raro no Vaticano, mas coincidente ao que existe hoje.
Parravicini escreve: “O que? Divergências! O novo Papa será logo de árduas lutas internas. Duas luzes diferentes. Duas verdades, dois problemas. Avançará o confucionismo e, dele, emergirá o inesperado.”
A renúncia de Joseph Ratzinger do papado ocorreu após um ano de árduas lutas internas, que inclusive levaram ao cárcere seu secretário pessoal. Revelaram-se então documentos secretos do Vaticano que denunciam uma série de irregularidades internas, desde econômicas até sexuais.
O grupo que disse ter publicado os documentos advertiu em 2013, em declarações anônimas, que a luta interna no Vaticano foi forte, com duas posições divergentes, uma desejando ocultar a informação e bloquear as investigações e outra que queria esclarecimentos.
Ao renunciar, Ratzinger manteve seu status de Papa, não como Bento XVI, mas como Papa emérito, e continua a viver na residência do Vaticano, embora já haja um novo e inesperado Papa no poder. Ambos vivem no pequeno e incerto Estado em Roma.
Cataclismo e o Papa que viaja para a América
Parravicini também fez uma psicografia intitulada “Cataclismo”, relacionada a um Papa que viaja para a América, conforme a imagem central na figura acima.
Literalmente: “O papado entra novas normas. O mal de ontem deixará de sê-lo. A missa será protestante sem ser e os protestantes serão católicos sem serem. O Papa se afastará do Vaticano em viagens e chegará à América, enquanto a humanidade cairá.”
Este texto está associado a diferentes épocas, a dos dois Papas anteriores e a diversos conflitos, embora o cataclismo real, como indicado no desenho, ainda permaneça um enigma, que só ocorrerá de fato quando um Papa cruzar o mar até a América.
Desorientação no Vaticano
A imagem seguinte (à esquerda na figura acima) deixada por Parravicini é de 1938 e fala da desorientação no Vaticano.
“Roma na miséria, cai em desastre a cidade ducal. Hermetismo no Bairro de Nápoles. Desorientação no Vaticano. A igreja desmorona, o Papa sairá, mas se popularizará mais tarde. As reformas assustarão os católicos. Os jovens sacerdotes enfrentarão correntes passageiras de poder e dominação. Nova igreja. Novas formas. Conciliábulos em lutas. O amanhã será o regresso às catacumbas.”
Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Benjamin Solari Parravicini fala sobre os “Amarelos”: Ele se refere ao Falun Dafa?

Por
Amarelo! – Amarelos sobre o mundo e a invasão de paz… amarelos ensinarão o OM”, disse o falecido pintor argentino em suas profecias sobre o fim do mundo
A Companhia de Artes Shen Yun em cena (Cortesia do Shen Yun Performing Arts)
A Companhia de Artes Shen Yun em cena (Cortesia do Shen Yun Performing Arts)
Entre seu legado incrível de desenhos premonitórios sobre os últimos dias deste ciclo da humanidade, nos seus últimos anos de vida em 1972, o pintor e visionário argentino Benjamin Solari Parravicini anunciou a chegada dos “amarelos que se propagam em todo o mundo numa invasão de paz”.
Como a maioria das previsões de Parravicini se confirmaram ao longo do século passado e agora neste século, como o recente terremoto e desastre nuclear no Japão, é provável que várias outras de suas profecias não tão óbvias estejam ocorrendo agora mesmo ou tenham ocorrido sem que alguém tenha detectado.
Parravicini mencionou várias vezes os “amarelos” de uma forma positiva, como pessoas que trazem paz, saúde, sabedoria e compreensão. Especialmente neste parágrafo:
“Amarelo! – Amarelos sobre o mundo e a invasão de paz mundial – Amarelos em lição de compreensão – amarelos em relações científicas – amarelo, em determinações obedientes e orientadoras – logo, amarelos no Grito, e quando o Grito for: Amarelos ensinam o OM – e… na América será e… Será!”
Então, imediatamente, faz-se uma pergunta: Quem são estes amarelos que vão pelo mundo propagando a paz?
O texto do desenho diz: ''Amarelos! – Amarelos sobre o mundo em invasão de paz – Amarelos em lição de compreensão – amarelos em relações científicas – amarelo, em determinações obedientes e orientadoras – logo, (...)'' (Desenho e letra de Benjamín Solari Parravicini, 1972)
O texto do desenho diz: ”Amarelos! – Amarelos sobre o mundo em invasão de paz – Amarelos em lição de compreensão – amarelos em relações científicas – amarelo, em determinações obedientes e orientadoras – logo, (…)” (Desenho e letra de Benjamín Solari Parravicini, 1972)
“Amarelos! – Amarelos sobre o mundo e a invasão de Paz”
No desenho de Parravicini correspondente à frase citada acima (veja foto acima) há um homem de características chinesas, indicando algo com as mãos ou fazendo um exercício.
O Epoch Times entrevistou um jovem chinês chamado Wu da comunidade chinesa de Prato na Itália. Quando lhe foi perguntado sobre os chineses que percorrem o mundo em “invasão de paz” usando amarelo como emblema, ele não hesitou em referir-se ao Falun Gong (ou Falun Dafa, como também é conhecido).
Wu explicou que o Falun Dafa é a disciplina de “qigong” mais popular na China, e que cerca 100 milhões de pessoas a praticavam antes do início da feroz perseguição do regime comunista chinês em 1999. Apesar dos princípios positivos e não políticos pregados pela disciplina, o regime comunista considerou-a uma ameaça ao seu poder quando uma pesquisa oficial revelou que o número de praticantes que haviam aderido a prática em apenas 7 anos de difusão, havia ultrapassado o número de membros do Partido Comunista Chinês (PCCh). A partir deste ano, 1999, não se pôde mais praticar livremente na China, mas muitos chineses, especialmente os adeptos no exterior, estão difundindo-a por todo o mundo, propagando os princípios de “Verdade, Compaixão e Tolerância”, que fazem parte de seus ensinamentos. Atualmente, eles podem ser vistos fazendo exercícios e meditação em parques em todo o mundo, muitas vezes com uma bandeira ou camisa amarela.
Apesar de a cor amarela ser uma cor representativa da cultura espiritual chinesa, os praticantes do Falun Dafa, em particular, também são identificados por vestirem amarelo sempre que grandes grupos de centenas ou milhares fazem demonstrações públicas, primeiro na China e, em seguida, por outras partes da Ásia, América do Norte, Europa e Oceania, onde há mais praticantes, mas também na América Latina, África e Oriente Médio.
Esta identificação com o amarelo tomou uma força especial logo no começo da perseguição do regime chinês. Os praticantes do Falun Dafa começaram a ir um após o outro para a emblemática Praça Tiananmen com pequenas bandeiras amarelas com os caracteres de Verdade-Compaixão-Tolerância ou “Falun Dafa é bom”, pedindo o fim da perseguição. Desde então, a cor foi tornada “tabu” na China pelo PCCh, e qualquer pessoa que vestisse amarelo de maneira notória corria o risco de ser presa ou investigada pela polícia, por ser identificada como um praticante do Falun Dafa.
“Amarelos em lição de compreensão, amarelos em relações científicas”
O Epoch Times quis saber mais sobre o assunto, e a redação argentina consultou os praticantes do Falun Dafa num local de prática no parque Las Heras, em Buenos Aires. Nenhum deles, como a maioria dos argentinos, conhecia o falecido compatriota Benjamin Solari Parravicini. Mas quando perguntados sobre a “lição de compreensão” e as “relações científicas” e como se aplicavam ao Falun Dafa, todos estavam ansiosos para responder.
Alguns praticantes, em seguida, apresentaram o livro “Zhuan Falun” (Girando a Roda da Lei), citando algumas frases de sua introdução, intitulada “Lun Yu” (“Uma exposição”).
Eles começaram a ler em voz alta: “O Fa-Buda é o mais profundo. É a ciência mais prodigiosa e elevada entre todas as teorias do mundo.” E concluíram, “… somente o Fa-Buda tem sido capaz de dar uma perfeita e clara exposição sobre o ser humano, as diferentes dimensões da existência material, a vida e todo o universo.” (“Fa” traduz-se como “lei” dos iluminados ou a “lei” dos Budas e Deuses).
Todos concordaram em confirmar que o estudo dos princípios do Falun Dafa e o posterior processo de “cultivo” espiritual lhes permitiu expandir seus entendimentos sobre “o ser humano, as diferentes dimensões da existência material, a vida e todo o universo.”
Desfile do Falun Dafa em Nova York (Epoch Times)
Desfile do Falun Dafa em Nova York (Epoch Times)
“Amarelo, em determinações obedientes e orientadoras”
Uma das razões, a razão principal porque o regime chinês aboliu a prática do Falun Gong e não outras práticas de “qigong” como o Tai Chi Chuan, é que, além dos exercícios, os praticantes do Falun Dafa seguem o “Fa” ou os princípios que o Mestre Li Hongzhi ensina para guiarem o cultivo baseado nos três princípios de Verdade-Compaixão-Tolerância; a adoção destes princípios e valores que estão fora da doutrina comunista significou uma ameaça ao regime. Os praticantes seguem estes princípios com total determinação, segundo contam eles mesmos; a mesma determinação com que difundem a disciplina e denunciam a perseguição que a mesma sofre na China.
O regime chinês é o responsável pela perseguição, pois nos discursos iniciais em estilo nazista de seus funcionários que impulsionaram a perseguição diziam frases como “em três meses acabaremos com o Falun Dafa”; no entanto, apesar de ter usado toda sua máquina de repressão, aplicando detenções, torturas e assassinatos, 12 anos já se passaram e o regime tem sido incapaz de dobrar a maior parte dos praticantes. Os praticantes mantêm-se firme sem revidar as agressões, validando os princípios que aprenderam.
Entretanto, voluntários em todo mundo têm se organizado para traduzir os ensinamentos da prática em vários idiomas.
“Logo, amarelos no grito, e quando o grito for: amarelos ensinam o OM e na América será e—Será!”
“Falun Dafa Hao!” (Falun Dafa é Bom) é o grito emitido pelos praticantes do Falun Dafa para que todo mundo escute desde que começou a perseguição na China. Esta frase se tornou conhecida nas mobilizações pacíficas quando iam a Praça Tiananmen (Praça da Paz Celestial). A frase também ficou famosa especialmente quando uma repórter chinesa radicada nos Estados Unidos a fez ouvir numa cerimônia na Casa Branca, no momento em que o então Presidente Bush recebia seu par chinês Hu Jintao, visando trazer a tona diante de ambos os líderes e a vista de todo o mundo aquela realidade silenciada.
Nos Estados Unidos (“na América será”) reside o fundador e único Mestre do Falun Dafa, o Sr. Li Hongzhi, apesar de seus “discípulos” ensinarem a pratica de meditação (o “OM”) em todo o mundo.
O texto do desenho diz: ''A China descobriu a China e ensinou o que encontrou'' (Desenho e letra de Benjamin Solari Parravicini, 1972)
O texto do desenho diz: ”A China descobriu a China e ensinou o que encontrou” (Desenho e letra de Benjamin Solari Parravicini, 1972)
“A China descobriu a China e ensinou o que encontrou”
Desde que o comunismo tomou o poder em 1949, a cultura tradicional chinesa foi destruída de forma sistemática. Isto a tal ponto que os chineses de hoje estão completamente desenraizados de sua cultura, restando somente a ideologia comunista e a obsessão pelo dinheiro. A chegada do Falun Dafa significou um reencontro de milhões de chineses com sua cultura e crenças tradicionais esquecidas.
Na imagem que corresponde à frase “A China descobriu a China e ensinou o que encontrou”, vê-se uma jovem chinesa emergir sobre outra mulher chinesa, enquanto três pequenas esferas as rodeiam. A imagem não parece ter características determinantes para permitir referências pontuais. Apesar disto, alguns aspectos parecem familiares ao comparar-se fotografias da Companhia Shen Yun de dança e música clássicas chinesas, fundada por praticantes do Falun Dafa. Esta comparação dá sentido à frase que acompanha o desenho de Parravicini.
Com sede em Nova York, os grupos de dança, os cantores líricos e as orquestras do Shen Yun viajam pelos teatros do mundo com o objetivo, segundo explica a companhia mesma, de fazer renascer a cultura tradicional chinesa. Através das atuações, os artistas e diretores buscam transmitir valores e ensinamentos. Muitos dos componentes da companhia testemunharam em artigos jornalísticos que praticam o Falun Dafa e que esta prática tem sido a motivação e inspiração deles na hora de fazerem seus shows.
O Sr. Nan Guo, muito conhecido pela comunidade chinesa na América do Sul por haver sido dono de um importante periódico chinês no Brasil e por difundir a cultura chinesa atualmente em Buenos Aires, comentou, depois de ver um show do Shen Yun em Buenos Aires em 2009: “Este tipo de conteúdo que restaura a cultura tradicional chinesa… para ser honesto, como o Shen Yun não se faz, provavelmente ninguém seria capaz de fazê-lo. É realmente grandioso, porque ninguém já fez algo assim.”
Na imagem de Parravicini, as duas chinesas que aparecem têm vestimentas similares, como se estivessem uniformizadas. Ambas usam um tipo de chapéu com um adorno em cima. A disposição de ambas é inclinada, e uma está acima da outra, como se estivessem realizando um movimento sincronizado ou bailando. Atrás e embaixo à esquerda, há uma espécie de cartaz. Tudo parece muito semelhante com diversas imagens das apresentações do Shen Yun. Neste desenho, as três esferas que rodeiam as duas chinesas são típicos focos de luz que iluminam o cenário.
Será que Parravicini estaria então se referindo aos praticantes do Falun Dafa? Sendo ou não, oxalá estes amarelos cumpram com êxito a sua “invasão de paz” pelo mundo.
Benjamín Solari Parravicini.jpg
Benjamín Solari Parravicini
Benjamín Solari Parravicini, considerado como uno de los profetas más contemporáneos de la historia, describió y anticipó acontecimientos sobresalientes que marcaron el transcurso de la historia, y que no fueron considerados en sus momento, por creerlos una mentira, una fantasía de su autor.
Hoy, BSP, ya muerto, sigue estando presente en cada uno de los sucesos que día a día tiene lugar alrededor del mundo y que se relacionan con sus dibujos. Tal es el caso próximo de los juegos olímpicos de Londrés 2012.
http://youtu.be/HSNVV7oNtCg


Biografia do Profeta Benjamin Solari Parravicini

http://i.imgur.com/MX5MCl.jpg
Batizado por Fabio Zerpa como Nostradamus argentino nascido em 8 de agosto de 1898. Desde sua infância, ele disse que falou com anjos, fadas e duendes.
Seu pai era um psiquiatra e preocupado com os amigos invisíveis de sua infância, submeteu a intensivos testes médicos que mostraram que ele não teve nenhuma doença. Até então o pequeno Benjamim anunciou uma "guerra para sair" I Guerra Mundial, que seria a sua primeira previsão. Benjamin era o irmão rebelde de uma família muito rica: boêmio, mulherengo, amante da noite e copos.
Sua vida foi dissipada e irresponsável, até que, aos 32 anos, de acordo com Justin, seu irmão mais novo, uma noite, ele disse o aparecimento violento de uma força estranha.
Parravicini narra em seus escritos como ele recebeu a missão:
Uma tarde de domingo uma "vozinha" disse Leo ao jovem no piano interrompendo-o, "Pare hoje de levar a sua música e reúna um lápis e um bloco. Vou ensinar você a fazer movimentos rápidos e seguros que se acostumará a jogar com a linha curva e a linha reta. Eu vou te mostrar como simplificar as questões dentro de uma única dimensão e fazer você perceber o plástico simbolismo, com seu resumo misteriosos. Você precisa dominar tudo isso logo e quando você começar a se ligar com as práticas adquiridas em novas pastas, as profecias chegarão principalmente em obras simbólicas traduzidas em desenhos. Você sabe, menino, já perto do "fim do fim". Quando as disputas em guerras, pragas, de cegueira, a loucura, a atração do ouro, o crime, o roubo, o suicídio, a indignidade. A morte entra no mundo, o caos é chegado.

Está por vir a confusão das famílias, fatos deformados morais, elevada pornografia, mentes doentes, desencadeia o saldo da religião católica. Novas ideias no sacerdócio. Novos conceitos, o tremor do papado, a fé perdida, o materialismo será um triunfo com a mediocridade deificada. O mundo vai estar no "anti -Cristo"

Filho: está quase na hora da explosão. A escuridão se aproxima do fogo final, aproximando incêndios. É ouvida como a voz do cataclismo - água - fogo - deslizamentos de terra - Destruição de cidades - novas terras - novos mares - novas montanhas - cidades mortas e cadáveres na lama universal terminado.
Nós dizemos que é inútil proclamar meu filho, esta verdade eu ensino. A mediocridade imponente corre atrás imprudência materialista e ateísmo e desonra, portanto, nada será ouvido. Ninguém vai entender nada! Serão cegos.

E naquele tempo - tempo ao tempo sem tempo - de cair para o mundo astral convulsionará agora: espaçonave interplanetária, com carregadores inteligentes tentam explicar o perigo da resistência térmica do poder central, com o qual o homem tem para a guerra futura no mundo.
Carregadores inteligentes serão atacados e não serão ouvidos, e os seres vivos não irão acreditar neles e irão descartá-los como tal.
Além disso, o ser humano, formando-se superior, será lançado em viagens espaciais, Ver sem ver, palparão a realidade das estrelas, astral e tranquila. Mais tarde, a explosão! Silêncio será silêncio e ... pelo silêncio será três vezes.

Bem, meu filho! Eu disse em um mais ou menos o futuro da Terra, por Forjes uma idéia geral do trabalho que fazemos com os cursos prometidos.
Cada um carrega uma legenda e como eu disse e repito, uma vez concluído, irá qualificá-los consecutivamente e como sempre arquivarão até o primeiro dia dos dias no final. Então eles vão fazer bem em luz, a luz concedida muito bem em luz e luz em bem ...
Qual foi salva!
Recebeu mensagens até à manhã ditada por aquela força transcritas em lençóis desarrumados de papel.
Benjamin acordou no meio da noite, depois de um pesadelo e começou a escrever sem consciência do que estava fazendo. Em seguida, ele apagou a luz e dormiu. De lá, ele começou a escrever o que "ditou". Muitas dessas folhas partiram-se por não entender o seu conteúdo, até que ele viu que em alguns desses escritos as profecias foram cumpridas.
Sua maior produção de profecias vão desde os anos 30 aos anos 50. Elas descrevem o que vai acontecer a seguir. Com um perfil muito baixo, dizendo que tinha uma missão a cumprir e ajudou desinteressadamente o que era necessário. Ele viveu em um sótão no México e na rua Tacuarí em San Telmo. O grande comediante Florencio Parravicini foi primo e seu amigo.
Ele serviu por vários anos como gerente de banco Art Salon Municipal.
Apesar de vir de uma família rica trocou seus desenhos para pagar comida e cerveja na taverna do bairro. O mesmo ele fez com os alunos a quem ele ensinou pintura e viu talentos. Disse uma vez que o anjo disse-lhe para aprender a pintar e ele fez, comprou telas e pincéis e começou. Mais tarde, ganhou prêmios internacionais. Suas pinturas são encontradas em diversas coleções privadas na Europa e no castelo real belga.
Quando seu pai morre em seu leito de morte e depois de uma vida de não compreender, diz: "Meu filho, você estava certo sobre tudo o que você disse," e ele descreve o lugar que estava chegando em agonia, tão prontamente, Benjamin em seguida, pinta um quadro com a paisagem. "

É difícil resumir a vida e o trabalho de mais de 25.000 pessoas, que ao longo da história têm usado o sobrenome Parravicini.
Este sobrenome vale para fonéticos e gramaticais várias diferenças ao longo da história, muito disso é devido ao deslocamento de pessoas de seus locais de origem, e na maioria dos casos, também por produtos sucessório e casamentos com outras origens sobrenome familiares. Remontam ao tempo de Carlos Magno, que contou nas suas fileiras para citar um famoso herói Paravixino (PARRAVICINI). Também descobriu o nome como parte de um dos 10 campeões do rei da França em tempos de Geoffrey, surgiu um outro lado chamado Pallavicini, referindo-se aos campeões que ajudaram a proteger o reino de outro lugar particularmente França.
Pela na Itália, este nome foi sempre ligado ao socialites Lombarda localizados em Gênova, no Lago Como. Os Parravicini tiveram ao longo de sua história uma lista de homens famosos, tanto por sua visão de negócios, bem como na arte. Assim outra característica mesmo de portadores masculinos desta estirpe, foi a "fé cristã e católica." De fato, houve nesta família de linhagem nobre, vários titulares de títulos como o cardeal, bispo e aos conselheiros do Papa.

Sempre de uma forma ou de outra, o Parravicini foram ligados à fé católica profundamente enraizada na sociedade Parravicini Patricia Italiana.
Extraído de: http://leerlabiblia.over-blog.com/pages/biografia-do-profeta-benjamin-solari-parravicini-8281926.html

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

3 comentários:

  1. Saudações. 2017 será um ano melhor para uma profunda reflexão dos humanos. Estamos com os ocultos sendo revelados em todas as áreas.A sensação do tempo rápido se expande revelando como "brincamos" de religião e de orações. Sigamos firmes no Caminho do Bem. Elver Teixeira.

    ResponderExcluir