Inundações - batizadas como "tsunami do Himalaia" - deixam pelo menos 207 mortos no norte da Índia

Clique aqui para comentar esta publicação


21 de Junho de 2013•
Pelo menos 207 pessoas morreram por conta das inundações - batizadas como "tsunami do Himalaia" - que atingiram neste semana o norte da Índia, onde milhares de pessoas ainda estão presas, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais.

O ministro indiano do Interior, Sushilkumar Shinde, afirmou nesta sexta-feira que durante as últimas horas foram encontrados 40 corpos no estado de Uttarakhand, o mais afetado pelas inundações.
"O número de mortos já chega a 207, embora a lista possa crescer à medida que forem realizados os trabalhos de remoção de escombros", disse o ministro.
As Forças Armadas indianas continuam fazendo esforços para resgatar e dar assistência aos afetados pelas chuvas de monção no norte do país, para onde, segundo dados oficiais, foram desdobrados cerca de 8.100 soldados militares e cerca de 50 helicópteros.
Shinde lembrou que graças ao trabalho do Exército, "mais de 34 mil pessoas foram resgatadas, embora cerca de 50 mil continuem presas" por estarem incomunicáveis em pontos remotos da região por conta da ruptura de pontes, os problemas nas estradas e as cheias dos rios.
Aris Naruda, inspetor do escritório de controle da polícia de Uttarakhand, afirmou à Agência Efe que as condições meteorológicas "não são boas" e que foram habilitados campos para afetados em locais importantes como Rishikesh e Dehradún.
Além disso, Naruda detalhou que no pico de Garigaon há cerca de 400 pessoas que ainda não receberam "nenhum tipo de ajuda", por isso que tentarão "lançar comida desde o ar", enquanto milhares de peregrinos permanecem presos em outras zonas da região.
As inundações são frequentes durante a temporada de chuvas na Índia - embora neste ano tenha sido 68% mais forte do que o habitual -, um país que depende de suas chuvas para a agricultura, o setor que mais gera trabalho.

EFE EFE - Agencia EFE - Todos os direitos reservados. Está proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agencia EFE S/A.
Chuvas matam pelo menos cem e isolam mais de 60 mil na Índia
20/06/2013

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS
As chuvas que atingem há uma semana o norte da Índia já deixaram ao menos cem mortos e mais de 60 mil pessoas isoladas. Equipes de resgate usaram helicópteros e também escalaram trilhas no meio das montanhas da cadeia do Himalaia para chegar a um vale onde cerca de 4.000 moradores permaneciam ilhados após um grande deslizamento de terra.
Uma autoridade do Estado de Uttarakhand, o mais afetado pelas inundações, disse que os desmoronamentos foram um "tsunami do Himalaia". O primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, sobrevoou a região e afirmou que o número de vítimas "pode ser bem maior".
O número oficial de mortos era de 105 até a noite de ontem, mas a cifra ainda deve crescer e possivelmente passar de mil.
Oito vilarejos nos distritos de Rudraprayag e Chamoli podem ter sido arrasados pelas chuvas. Com a melhora do tempo, bombeiros e médicos esperam chegar hoje à região.
As operações de salvamento já retiraram 14 mil pessoas, mas ainda restam ao menos 61 mil para serem removidas, segundo o governo. Algumas estradas bloqueadas começaram a ser reabertas ontem.
O ministro-chefe do Estado, Vijay Bahuguna, disse ontem que o santuário de Kedarnath --um dos mais sagrados templos hindus dedicados ao deus Shiva-- se manteve parcialmente de pé após as chuvas.
A região de Uttarakhand recebeu 380 milímetros de chuva na última semana, quase cinco vezes a média sazonal local.
As recentes chuvas também afetaram a capital indiana, Nova Déli, onde quase 2.000 pessoas foram levadas para abrigos. As autoridades locais esperavam que o nível do rio Yamuna começasse a voltar ao normal hoje.

Você está vendo a versão simplificada do aplicativo da Folha de S.Paulo
Extraído de: http://app.folha.com/m/noticia/271933
Foto: A submerged statue of the Hindu Lord Shiva stands amid the flooded waters of river Ganges at Rishikesh in the Himalayan state of Uttarakhand on June 17, 2013.  Early monsoon rains have swollen the Ganges, India's longest river, swept away houses, killed at least 150 people and left tens of thousands stranded, officials said. http://blogs.reuters.com/india/2013/06/19/death-toll-in-uttarakhand-monsoon-floods-crosses-150/  Top photos from the past 24 hours: http://blogs.reuters.com/fullfocus/2013/06/20/editors-choice-20/#a=1   Picture taken June 17, 2013. REUTERS/Stringer


Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário