Hubble detecta quinta lua de Plutão

Clique aqui para comentar esta publicação


Nota Segundo Sol: Mais uma prova, que por mais tecnologias que nossos cientistas dizem possuir, não conseguem sequer afirmar, quantos satélites (luas) orbitam ao redor de Júpiter. E quando eles sabem de alguma coisa, demoram absurdamente para comunicar, vale lembrar a publicação recente da Nasa, que somente publicou após 3 meses do ocorrido, veja em "Fermi: Explosão solar brilha 100 vezes mais que pulsar distante".

11-07-2012
Um grupo de astrônomos americanos descobriu por intermédio do telescópio espacial Hubble uma quinta lua orbitando Plutão, informou a Nasa nesta quarta-feira.

A nova lua, de forma irregular, foi denominada provisoriamente de S/2012 e tem cerca de 10 x 24 km, precisa a agência espacial americana.

No ano passado, os astrônomos encontraram uma quarta lua em torno do frio planeta anão, situado a 3 bilhões de quilômetros da Terra.

"As luas de Plutão têm órbitas de diferentes tamanhos que parecem se encaixar perfeitamente uma dentro da outra, como se fossem bonecas russas", disse Mark Showalter, do Instituto SETI e responsável pela equipe de cientistas que fez a descoberta.

A maior lua de Plutão, Caronte, tem pouco mais de 1.000 quilômetros de diâmetro. Outras duas, Nix e Hidra, têm 32 km e 100 km de diâmetro, respectivamente, segundo a Nasa.

O Hubble descobriu Nix e Hidra em 2005. Caronte foi vista pela primeira vez por astrônomos do Observatório da Marinha americana, em 1978.

Plutão, considerado o nono planeta do Sistema Solar, mudou de categoria em 2006, quando passou a ser chamado de "planeta anão" pela União Astronômica Internacional.

De fato, Plutão tem dois terços do tamanho da Lua terrestre e uma massa equivalente a menos de 1% da Terra.

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário