Atenção: Intensa explosão solar pode atingir a Terra neste sábado

Clique aqui para comentar esta publicação


Uma violenta explosão solar ocorrida na quinta-feira ejetou ao espaço bilhões de toneladas de gás ionizado que deverão atingir a Terra nas próximas horas. O choque deve produzir poderosas tempestades geomagnéticas com riscos a satélites e linhas de distribuição elétrica.

Clique aqui para animar o modelo

A explosão solar ocorreu na tarde de quinta-feira e foi produzida na região da mancha solar ativa AR1520, que está voltada diretamente em direção ao nosso planeta. Com a explosão, detectores a bordo de satélites geoestacionários mediram a intensidade da radiação no comprimento de onda dos raios-x entre 1 e 8 angstrom e a classificaram em X1.4.

Tormentas de Classe X são muito fortes e durante os eventos de maior atividade podem provocar blackouts de radiopropagação que podem durar diversas horas ou até mesmo dias. Em casos extremos podem causar colapso em sistemas de distribuição de energia elétrica, panes em satélites, destruir transformadores e circuitos eletrônicos.

De acordo com dados fornecidos pelo SWPC, o Centro de Previsão do Clima Espacial dos EUA, as partículas ejetadas durante a explosão devem atingir a magnetosfera da Terra por volta das 07h00 da manhã de sábado, causando fortes tempestades geomagnéticas.

Para cobrir a Terra em cerca de 36 horas, as partículas ionizadas estão se deslocando à velocidade de 4.1 milhões de km/h.

A intensidade da tormenta é bastante forte e poderá provocar auroras boreais até mesmo em latitudes abaixo do paralelo de 45 graus.

Devido à explosão, uma gigantesca quantidade de prótons acelerados pelo evento está neste momento (sexta-feira) se chocando contra a Terra, causando tempestades classificadas como S1, de baixa intensidade.

Artes: No topo, modelo de previsão mostra a possível evolução do deslocamento e da pressão dinâmica das partículas ao atingirem a magnetosfera da Terra. Acima, poderoso flare solar registrado no comprimento de onda do ultravioleta ocorrido na tarde de 12 de julho de 2012. O flare é o responsável pela tormenta geomagnética que deverá atingir a Terra em 14 de julho de 2012. 

Crédito: NASA/ISWA
Colaboração: Andrea e Zulma

Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário